terça-feira, 1 de abril de 2008

"Mas ela não tem nem nunca terá 20 anos"

Não percebo onde está o problema de me atirar à vida como um cão com fome. A saltar-lhe para cima à mínima distracção, despedaçá-la, aproveitá-la até ao último farrapo. Eu cá não deixo migalhas nem sobras e não pretendo guardar nada no frigorífico para o dia seguinte. E quando se acabar a refeição, ora... espera-se por outra. Melhor_ vagueia-se meia perdida à procura de outra.

Não tenho sonhos, tenho objectivos. O último sonho foi ter sapatos pretos de verniz e passadeira, se bem me lembro. Sim, ficariam impecáveis com o vestido ao xadrez, aquele vestido "de princesa" que usava no Inverno. A partir daí só objectivos, objectivos atrás de objectivos. Entre procurar e despedaçar; entre a agonia de fome e enjoo de barriga cheia; num processo "tudo ou nada" que agora sei que existe e vem relatado nos livros; numa viagem intergaláctica até me cair o mundo aos pés. Terá sido esta a minha adolescência, o período radical?


A fobia a parques infantis enquanto preferia a plasticina e os lápis de cor; a aversão a discotecas enquanto rejubilava com uma conversa inteligente. Preferia peixe grelhado e Muralhas a Cheeseburguer e Cocacola; não emborcava imperial_ apreciava vinho do Porto; trocava o desligar da consciência por motivo do etanol por descobrir coisas interessantes em pessoas interessantes; não me iludia com a beleza evidente_ procuraria essa beleza onde toda a gente pensava que não existia.


A todos os que pensam ser radicais porque dizem yah e seguem as tão vulgares tendências, quando não souberem mais como hão-de ser diferentes tentem morrer com a maturidade pelo dobro da experiência.


Agora ponham-me um rótulo de anormal na testa.

10 comentários:

Ela disse...

um prémio a quem fizer a melhor interpretação da imagem!

Alrac disse...

Tu és a raíz quadrada...Superior ao mundo, às ideias pré definidas da sociedade e daqueles que nao têm energia nem inteligencia para as contrariar...Superior a todos os - Pi que divagam por ai, com o mundo ao contrario, as ideias erradas, as prioridades trocadas...Ao lado negativo da vida...
(Mereço um xicolate nao?xD)

Anónimo disse...

ninguem tem ideias contrarias nem sequer anda como mundo ao contrario, cada um aproveita o mundo como lhe foi ensinado e como o descobriu. não existem maneiras erradas de andar no mundo. cada um vive como quer, pensa no que quer e ninguem tem as prioridades erradas. Não há normais nem anormais. Existem pessoas.

Eu disse...

Na imagem é preciso ir à RAÍZ da questão...

Eu disse...

Minha gente,

aquela imagem é um RADICAL! E para além de ser um radical é um número IMPOSSÍVEL! "Aqueles is sem ponta de nexo que gritam da quadrícula 'eu sou impossível e posso fazer coisas que os outros não conseguem, percebes?'". E além de ser um radical e um número impossível, é um PI! Pi, aquele factor milagroso de não sei quantos números à frente da vírgula, calculado por não sei quantos génios durante não sei quantos anos. O número perfeito que veio a propósito do sólido mais perfeito do mundo e que permite economizar espaço com a mínima área; da equação mais trabalhosa do mundo que lançou a discussão da quadratura do círculo.

Radical, impossível e pi, o polémico/milagroso/bem aparecido. Conceitos diferentes que misturados numa sopa não ficam nada mal, parece-me. Este é o meu tipo de "radical" preferido.

Obrigado pelos comentários e interpretações da imagem. Sem eles este espaço não teria cor.
E a confusão com os "anônimos" não é culpa minha! Já era hora de usarem nem que seja um "nickezinho" não? Ou de darem mais uma pista daquelas que mete uma pessoa a caminho do Google!

Eu disse...

Adiante do Tejo?

Margem Sul, yô! :p

Eu disse...

Um erro: são números imaginários.

Bem me parecia que tinham um nome bem mais estúpido do que o que eles são na (ir) realidade.

Discursos pseudo-matemáticos não levam a lado nenhum. Além disso apesar das intermináveis, indizíveis, in, in, inexprimíveis saudades não vale a pena tentar lembrar-me do que é a matemática!

carô disse...

anormal!?

só se for anormalmente cativante, tonta!

vê lá mas é se pões uma imagem mais...imagem xD para eu poder interpretar,
já sabes que a minha matemática...

:)

Guga disse...

Durante este verão fiz uma viagem de 20 dias pela costa alentejana,sozinho.
So com o carro,tenda e uma mala de roupa.
Onde ia dormir?n sabia,onde ia parar?n fazia questão de saber.
Objectivo?Descobrir o que me movia ,moveu e moverá.

Conclusões?Muitas!

Após ler o que escreveste ,resta-me dizer que já fui iludido por promessas faceis,ja errei,ja cometi asneiras enormes(mm grandes),ja fui a pessoa mais estúpida á face da terra.

Ja andei meio perdido sem saber o que fazer,o que seguir,o que realmente gostava de fazer,ja andei em cursos que nao gostava.

Mas houve um periodo da minha vida que me fez bater no fundo do poço,me fez sentir a pessoa mais desvalorizada á face da terra(e realmente era...) e me fez tomar uma atitude.

E comecei a impor-me objectivos,tanto materiais como não-materiais,fisicos e mentais.
Desafios que eu não sabia se podia ganhar,mas que claramente não podia perder,foi a altura de transcender.

E ganhei-os a todos,e so me restava continuar a impor objectivos e a supera-los.

Hoje em dia,tanto ha alturas em que o "puto" em mim nunca esteve tao vivo cmo ha alturas em que tenho que adoptar uma postura seria perante a vida.

Tanto gosto de uma conversa muito inteligente, em que humildemente aprendo sempre alguma coisa,como por vezes me perco na inocencia duma brincadeira.

Creio que os dois lados sao saudaveis desde que nao nos consumam por completo ou nos façam perder/mudar de personalidade.

Aproveitar todos os momentos da vida é muito isso,pores um pouco de ti em tudo o que fazes.
Acima de tudo ser genuino e disfrutar cada momento como se fosse o ultimo,sem nunca perderes o norte de quem realmente és.

Encarar cada desafio/objectivo com a altivez dum adulto e um sorriso malandro de criança.

A mim,faz-me feliz a felicidade dos meus amigos e s puder comtribuir para a aumentar,melhor!e isso apra mim é um desafio muito mas mesmo muito agradavel.

é muito facil seres influenciado hje em dia tal como é facil influenciares,dou mto valor ás pessoas que sao seguras de si e nao se deixam modificar,moldar,whatever.

nao ha normais ou anormais.
Ha existir e viver e tu, claramente vives.

Beijo

João P disse...

é tãoooo... ISSO! ;) *